sexta-feira, 25 de março de 2011

Uni-du-ni-tê - Intervalo

Assim que casei, (lembro aos jovens que estou com 56 anos) minha mãe dizia para eu não fazer arroz porque era muito difícil. Então, caso eu precisasse de arroz, lá vinha a empregada dela com uma panela na mão me entregar um arroz fresco.
Naquela época, fazer arroz significava catar o arroz e manter uma chaleira de água fervendo ao fogo, sei lá porquê.
E eu acreditava que era muito difícil, afinal, tinha sido bandeirante, e arroz empapado grudando na panela era a refeição indispensável dos acapamentos e acantonamentos. Na canção "que mentira que lorota boa" explicávamos que "o arroz não é empapado e a maionese é um colosso" .
Ah! mas tudo mudou!
Além do uso de arroz parbolizado, coisa que aprendi com o marido que era dono de restaurante quando o conheci, ele me ensinou a fazer o arroz sem nada: basta acrescentar o dobro da quantidade de arroz de água, pode ser fria mesmo e um pouco de sal!
E o mundo mudou! Ah! a vida ficou mais leve!
Porém, mesmo assim, mesmo soltando o arroz, uma leve camada do dito ainda cisma em resistir. E não se pode dar um pulinho na internet, não senhor!
Assim, conheci a maravilha da minha vida: panela elétrica de arroz!
Basta colocar o arroz ( que já deixo lavado na geladeira uma boa quantidade), o tempero que quiser e o dobro da medida em água. Simples, perfeito, soltinho mas.. ah! o fundo SEMPRE fica moreninho. SEMPRE. Já tentei mudar detalhes, com azeite, sem azeite, duas ou mais xícaras de arroz, uma só.. sempre amorena o fundo. A minha é da funkitchen, não tem essa florzinha não.
Mas ela traz a maravilha da cestinha! então, eu faço o arroz, e , na cestinha, coloco legumes e frango e pronto! refeição perfeita, completa sem queimar!! Tudo fresquinho, saudável, um pouquinho de gergelim torrado por cima e pronto!

Mas ó! que maravilha! fui uma feliz ganhadora da panela de arroz de forno de microondas do blog da Deborah.
Adoro brindes!! adoro presentes!
Eu já tinha tentado arroz no microondas antes. De dois jeitos: comprei uma dessas panelas em loja de 1,99, não consegui. Segui as instruções do saco de arroz. Não deu certo. Mas oh! Ficou perfeito! Segui as instruções da panela Di Italia. Uma xícara de arroz, duas de água.. aí mudei, mandava uma colher de sopa de óleo.. NEM PENSAR.  coloquei uma colher de sobremesa de azeite e com muito respeito. Cebola.. naninão. Coloquei alho.
7 minutos em potência alta. depois, 8 minutos em potencia média ( no meu microondas usei o número 8) . A instrução manda esperar dez minutos antes de comer, não sei porquê. Alguém sabe? assim esfria e tem que voltar pro microondas novamente.

Então, uni-du-ni-tê. Na panela no fogão, queima se não ficar olhando; na panela elétrica, bronzeia o fundo, não queima, mas bronzeia. No microondas, há que se voltar e refazer..

Qual a melhor opção?
Fico com o microondas. Mas o marido achou que havia ainda um leve sabor de plástico. E eu lavei antes.

E voltemos à programação normal!

4 comentários:

Deborah - Delicias1001 disse...

Angela
Que bom que vc aprovou a panela de arroz. Não facilita a vida mesmo?
Divirta-se agora!
Bjs

Fer Guimaraes Rosa disse...

Angela, fiz muito arroz de microondas na decada de 80. dava certinho. fazia num refratario com tampa. mas descobri a roda com o arroz de preguiçoso, feito na panela--arroz, uma e meia quantidade de água, sal e um pingo de oleo. ferve, abaixa o fogo, em menos de 10 minutos tá pronto. confesso que só faço assim e nunca cogitei ter uma panela eletrica. mas conheço gente que tem como você e tambem adora! arroz, hein? uma coisa tao simples! beijo

Kenia Bahr! disse...

Sabe que tenho ouvido super falar da panela elétrica, nunca usei, tô começando a pensar em comprar uma... :)

angela disse...

Kenia, o microondas é melhor no sentido em que apita, aí a gente vai lá e mexe e refaz. A panela de arroz é minha companheira, mas só porque faz ao mesmo tempo no vapor, então não queima nada,mas fica escurinho no fundo.
Fer, o problema é que nesses dezminutinhos, eu distraí e pimba! queimei o arroz.