quinta-feira, 19 de maio de 2011

Comidas caseiras

Estou totalmente apaixonada pelos livros da Cynthia Voigt. Ah! quem dera escrever como ela!

 Já falei do filme Homecoming antes.  Acabei de ler o livro. Pra quem quiser uma prévia e falar inglês, aqui um trecho.
As crianças, após serem abandonadas pela mãe caminham. E precisam comer. Durante o trajeto comem hamburgers, fritas, coca-cola, leite , tomates e fazem comida.Pescam. Lá deve ser diferente, pois em todas as águas conseguem peixes, e assam batatas. Quando finalmente chegam na casa da tia, comem TV dinners, acho que já temos coisa semelhante no Brasil, um pratinho pronto com tudo organizadinho e equilibrado. Eu gostei.  Fazem peixe, sempre. A tia, muito católica, precisa comer peixe na sexta-feira. Lá nos EUA os católicos são mais praticantes do que os brasileiros atuais.  Acho que a gente não dá tanta bola assim e tem outras religiões interessantes ao redor.  Aí, quando na casa da avó, após comerem comidas sem graça, panqueca sem gosto mas com ótima geleia ,por exemplo, e alguns caranguejos. a avó chega com as compras e faz uma comida caseira: galinha frita sobre algum tipo de polenta de milho  e ervilhas, purê de batatas com manteiga derretida em cima.
De sobremesa, uma torta pronta de chocolate.
Purê de batatas é algo de bom,apesar de ser branco e mole, ok, é mais para amarelinho, deve ser isso, mas nem sempre fica perfeito. Em alguns restaurantes vem uma papa molenga, não gosto. Também não gosto daquele jeito duro do Contato Imediatos , aquele que vira escultura (um dos meus trechos preferidos do filme) Não chegada à palavra "cremoso". Não me atrai. Ah, mas se disserem "crocante" já começo a salivar mais que o cachorro babão do filme Rio!
Mas nem sempre fica perfeito, depende da batata. Ou será que o defeito é meu? Ficou ótimo de gosto, pois é necessário amassar ainda quente, mas, mesmo assim , meio granulado. Agluma dica?
E peixe!
Como essas crianças comeram peixe por aí! Aqui eu tenho trutas congeladas. Muito prático. Dessa vez foram assadas com pedaços de pimentões coloridos, cebolas, e leite de coco!
As batatas foram assadas sob o peixe, e vou te contar  um caso: não quero outra vida!  Didaticamente: assadeira coberta por azeite pra não grudar, fio de azeite. Roidelas de cebola e batatas,  filé peixe por cima com o lado da pele pra baixo. Sal em tudo, pimenta do reino em tudo , pedaços de pimentões coloridos por cima, um vidrinho de leite de coco.
Cobrir com papel alumínio, deixar no forno uns 20 minutos, tirar o alumínio e dourar.
Aí é agradecer a Deus a vida!

7 comentários:

Anônimo disse...

KAkakakaka la vem vc de novo com o negocio que e branco e mole vc acaba comigo ....... Vamos la a dica do pure assim , que as batatas tiverem cozidas descasque quente mesmo , isso queimando a mao amasse com o espremedor de batatas (ainda quente) coloque na panela , manteiga , leite um pouquinho de noz moscada que e opcional sal a gosto fogo baixinho e mexa com vigor com vigor mesmo como aquelas moças tipo fruta sabe meeeeeexe e tcham tcham lisinho e cremoso se quizer salpique parmessao por cima e leve pra gratinar . Vc nao achga que to muito pretenciosa .... Beijos Denise

Priscila Rivera disse...

Adoro purê de batatas,o meu fica ótimo!! Realmente esses que ficam branquelos de restaurantes...só de olhar se perde a vontade de comer. Molenga também não serve,tem que ser cremoso mesmo. Crocante?. Juro que o meu fica perfeito.Olha eu me achando...vc perguntou se tinha alguma dica. Olha eu acho que é simples,só amassar as batatas ainda quentes com um garfo e acertar o leite e a manteiga.Não fica granulado não,e geralmente eu amasso dentro da panela mesmo por motivos de preguiça de colocar em um prato. Acho que estou certa mas fiquem a vontade para comentar. Esses de restaurante devem ser feitos com aqueles aparelhos mix,já fiz assim e ficou um horror.
Essas batatas assadas aí com o peixe tb me fizeram babar igual ao cachorro do filme.O Luiz! :-) Aliás eu que nem gosto de peixe,fiquei na vontade! Tudo que amo: azeite,rodelas de cebola,pimenta do reino e pimentões(delíciaaa). Vou tentar fazer,aqui peixe tem de sobra...meu pai pesca em vários lugares e enche o freezer,falta até espaço ;-)
Se eu comentar em alguns dias é pq ficou bom. Do contrário,fico quietinha no meu canto já que sempre que tento suas receitas além de não ficarem gostosas...a imagem não se parece nem um pouco com a das fotos daqui. : /

Assinado : A menina que tenta e tenta e tenta cozinhar. Quem sabe um dia chega lá. ;-)

Priscila Rivera disse...

Denise,enquanto eu escrevia o meu comentário vc publicou o seu. Li agora. Vc faz diferente...eu já coloco as batatas descascadas e cortadas em pequenos pedaços na panela.Espremedor? Faço com um garfo mesmo! Isso,lembrei que com um pouquinho de noz moscada fica uma maravilha. Ahh,nem fale em parmezon e gratinar que já vou querer agooora...muito bom! =)

Angelo M. Moreira da Rocha disse...

Querida prima. Uma das minhas seguidoras do Blog escreveu uma texto que concordei e gostei sob um título que me lembrou seu Blog:

PORATO DO DIA: AMOR

Quando eu ficar parada olhando para a janela sem motivo algum, eu estou amando você. Quando eu acordar cedo pra trabalhar e te acordar com dó, eu estou amando você. Quando alguma lágrima cair do meu olho e secar com o seu tocar de dedos, eu estarei amando você. Eu não te amo por motivos que a maioria possa supor, eu te amo por nós. Te amo por nossos silêncios, onde nos entendemos e ninguém sabe de nada. Eu te amo por pedir desculpa, por te deixar bravo, por te fazer feliz e por compartilhar tanta coisa contigo. Não há bem que signifique, não há palavra que expresse e não há gesto que mostre o quão intenso é o meu amor. Eu te amo quando só você sente. E quando não estivermos bem e não houver nada que me faça te amar, o meu amor fará.
Você é muito mais do que eu esperava de Deus!

Beijos para ti e um abraço no maridão que deve partilhar contigo um amor parecido. Angelo

Marly disse...

Oi, Angela,

A sua prosa é tão agradável que se eu tivesse um pouquinho mais de tempo seria capaz de ler o blog todo nesta sentada, rsrs. Confesso que não conhecia esta autora nem o filme, mas o texto me deixou curiosa com relação aos dois! Quanto ao purê, embora eu tenha os meus dias de querer fazer um purê mais de acordo com a receita clássica (eu valorizo as receitas porque sei que as técnicas têm uma razão de ser, rsrs), a verdade é que eu - na pressa - o faço muitas vezes de forma displicente, chegando ao cúmulo de cozinhar umas batatas já descascadas e picadinhas em caldo de legumes, e depois ecorrendo o caldo e amassando as batatas, que em seguida são revolvidas numa friturinha de alho com óleo e manteiga (e leite!). Não fica mole nem duro, embora a tendeência de todo purê seja mesmo a de endurecer depois de frio. Os complementos podem variar ao infinito: do queijo à raiz forte. E os temperos e ervas também ficam ao gosto do 'freguês', rsrs.

Um beijo e bom fim de semana!

Deborah - Delicias1001 disse...

Oi, Angela
Recebi seu comentário participando da promoção Tirolez, mas aquela já acabou... Pena!
Se vc quiser, clica no link abaixo e participe da atual, viu?
Bjs e obrigada pela sua visita!
bj

http://www.delicias1001.com.br/2011/05/promocao-relampago-tirolez.html

angela disse...

Vou já fazer um festival de purê!!
Leite morno , em vez de leite frio, e..será que o fato de eu espremer as batatas quentes mas não adicionar leite e manteiga na hora, fazer isso só mais tarde, colabora pra que haja grãos?
Denise.. meu tempo de loura do tchan já passou.. agora estou mais pra grisalha do chão.. é rebolar e doer tudo! e pimba no chão!:-)))
Pode estar certo, primo, que a gente se encontrou de verdade!! Assim como você e a Laura, tá vendo? mais uma Laura na minha vida!
Que pena, Débora, algum dia quero provar esse queijo!