terça-feira, 17 de maio de 2011

Quero agora!!

De vez em quando tenho ataque de Quero agora.  Objetos, comidas e livros me dão esse tipo de surto. A Neide Rigo exerce poderes sobre meus quereres. Recentemente inventou uma panqueca colorida, por exemplo. Quero agora! Morri de inveja. Ora, fazer panqueca colorida é tão óbvio, porque eu não pensei nisso antes? Imediatamente MESMO lá fui eu fazer panquecas, dessa vez com a mesma receita da Neide, sem trigo. Quer dizer, só a de beterraba e a de cenoura. Neide explica:
"Para a massa de beterraba: 50 g de beterraba cozida (cerca de 1/4 de xícara se amassar bem), 1 ovo, meia xícara de leite (120 ml), 1/2 colher (chá) de sal, 1 colher (chá) de fermento, 1 colher (sopa) de óleo e 5 colheres (sopa) de polvilho doce (35 g), lembrando que uso medidas padronizadas (1 xícara = 240 ml e 1 colher (sopa) = 15 ml) sempre rasadas. "

Ficaram perfeitas,vejam só!
Gosto ótimo, embora sejam um pouco mais nhec do que as de farinha.
Mas a minha de beterraba não ficou vermelhona igual a da Neide, ficou rosinha.
A de espinafre fiz com farinha, por via das dúvidas, vai que o marido não gosta de polvilho e fica com fome?
E fui testando recheios, já que a moça que não come carne virá essa semana. A professora também virá. Vai ser uma festa!Quero retribuir o excelente jantar com bonitezas. Tentei ricota, mas não ficou lá muito bom, pois a ricota era dura, não era a da deliciosa. A verdade é que o marido foi comprar a deliciosa, mas só o filho do dono estava na loja e muito mais interessado em paparicar um casal de turista cujo marido verificava o preço de tudo que  a mulher apontava, e coisas caras, tipo 2,50.  Então o marido desistiu e compramos em outro lugar um toco de queijo , tipo comida do terceiro milênio, sem gosto de nada.

E fui fazer panqueca de espinafre! Catei fresquinho da horta, perfeitos, novinhos, ainda sem mordidas de bicho e usei a receita de panqueca da Santa
1 xic de farinha
3 colh de sopa de oleo
2 ovos
sal
1 xic de leite
Tudo no liquidificador. No caso, acrescentei o espinafre cozido do jeito que Neide ensina.
Ficou ótimo!
Molho de tomate e queijo ralado e forno.
Nesse ponto, quesito forno, quase houve o divórcio: as cores se assemelham após o forno.
Ferrou.
O marido é gente boa pacas mas ele não come beterraba. Não se trata de gosto. É uma questão pessoal. Ele é contra beterraba. A beterraba não pode estar próxima de algo pois ele sente o gosto. Não pode ver nada feito com beterraba. Odeia a cor. Talvez seja algo de vidas passadas, não sei.
E eu não iria mentir mas achei que rosinha assim e organizada não teria importância.. IH!
Nem te conto. Mas ele é tão legal, tão legal, que aceitou provar as outras e comeu e adorou! Mesmo tendo sido tocada por uma panqueca de beterraba!
O amor venceu mais  uma vez!

Na realidade, não fiz toda a massa com espinafre, só a metade, aí o resto virou química. Coloquei açúcar, duas bananas amassadas. E  "voalá"  crepe de banana! Muito bom mesmo! e como estou em fase de banana, dois cachos enormes guardados, haja criatividade. Fritei umas rodelas com açúcar mascavo.
Canela e açúcar branco por cima para embonitecer.. quentinha.. hummmmmmmmmmmmmmmm............De ganhar troféu!


4 comentários:

Anônimo disse...

Hummmmmm delicia e o maridao ta de parabens , tambem com uma inventora destas em casa ......Beijos Denise

Renata disse...

Uai, já vi coisa nessas cozinhas, mas panqueca sem farinha é a primeira vez...rsss

Bem legal hein?

E você se jogou na idéia, adoro gente assim!

Renata disse...

se voce se lembrou daquele filme leia isso:
http://eternosprazeres.blogspot.com/2009/10/o-tempero-da-vida-belissimo.html

uma postagem de quando eu comecei o blog...coincidencia né?

angela disse...

Renata, a coincidência foi , ao congelar o resto da massa, como há tempos eu não congelava panqueca, googlei. Quem me re-ensinou? Renata pelo yahoo!
Denise, e lá não comer beterraba é justo? e agora que a Neide ensinou a fazer gelatina de beterraba? Tão linda!