quarta-feira, 29 de junho de 2011

Meu irmãozinho Portugal

Uma das maravilhas da blogosfera culinária é estar em contato com as receitas de Portugal. Não conheço o país, mas um dia conhecerei, claro. Tenho de conhecer. Afinal, parte de mim é Portugal. Meu avô cearense se chamava Manuel Moreira da Rocha. Quer coisa mais portuguesa com certeza?
E a moça que não come carne é portuguesa. E adora bacalhau.  Então, peguei o bacalhau já dessalgado e desfiado, uma boa refogada na cebola, no azeite, e um tanto assim de azeitonas, mais um pouco de tomate partidinho e sim, algumas alcaparras. Agora , é misturar no grão de bico que já tinha passado a noite dormindo em água limpa e ficou na pressão com um tantinho de sal durante meia hora.  Aí basta um arroz branco que a festa está pronta!
Encontrei entre as coisas de minha mãe um fantástico livro de culinária português.

As ilustrações são MARAVILHOSAS mas não trazem o nome do autor. É uma pena também não haver data, não sei de que época é. Mas, além de ótimos conselhos, de passo a passo e várias receitas simples, principalmente do tal trivial variado - centenas formas de se servir tomates, batatas, ensinamentos de economia doméstica - a autora é desaforada, o que torna tudo mais interessante. Por exemplo: "Muitas donas de casa e suas criadas cozem o peixe, pondo-o em água ao lume. É um erro grave, porque não só fica menos saboroso, com lhe tiram o seu valor nutritivo"
Outras receitas não merecem detalhes: " Coração- pode ser lardeado, estufado, guisado ou recheado"
Como ela já explicou antes os processos em outras carnes, ficamos imaginando que todo e qualquer coração merece tais tratamentos.
E o mais intrigante é que não tem NEM UMA receita de bacalhau! 
Tudo bem, o meu desfiado ficou ótimo! 


Para a Denise anônima: as florinhas acima surgiram do nada, não tenho a mínima ideia do que sejam, parecem até frutíferas, mas não estavam no barranco na semana passada.

4 comentários:

Anônimo disse...

Angela, me atrevo a dizer que se as folhas forem felpudinhas e as flores roxinhas é uma espécie de quaresmeira usada antigamente para tingir lãs e fios para tecer as antigas "cobertas".
Izabel

Anônimo disse...

QUERIDAAAAA fiquei super feliz e metida quando vi o que voce esvreveu no final do post , nao mereço tanto mais agrdeço muito. Vamos la fico com o comentario da anonima Izabel elas parecem uma especie de quaresmeira mais miuda cheguei a essa conclusao por conta das folhinhas ja as flores parecem de cerejeiras japonesas ha , o bacalhau com certeza da 10 com louvor obrigada beijos Denise

ameixa seca disse...

Não há nada mais português que um prato de bacalhau :)

angela disse...

Oi Izabel! São rosinhas desse jeito, não vi felpinhos não.. Parecem até flores de macieiras, limões.. Lindinhas, surpreendentes!
Ó Bacalhau de Portugal!! Bom demais!