terça-feira, 26 de julho de 2011

Pra um, por favor

Então... fico imaginando como será morar só. Nunca morei só na vida, não tenho a minima ideia como sejam as refeições. Quando vejo filme americano, mesmo que a solitária seja chef de cozinha, em geral, elas preparam um macarrão como quem é muito ,muito especial, como se o resto ignóbil da humanidade não soubesse o que  é bom na vida. Aí, abrem um vinho e curtem a solidão escolhida.  Já, se rola um romance, como são muito simpáticos e simples, o lance noturno é ir pra cozinha pra fazer um sanduíche de manteiga de amendoim.

Dizem que se tiver na geladeira um resto de pão de forma, um queijo e um tomate,o homem come o queijo, depois o pão e depois o tomate. A mulher fará uma pizza.
Não sei, acho que os tempos estão mudando.

Mas eu, que nunca morei sozinha, sou meio comlurb. Coisa de mãe. Ia ao macdonad´s com os filhos, por exemplo, e não pedia nada pra mim. Eles faziam seus pedidos e eu comia os restos.
Acontece que com as visitas da professora e da moça que não come carne fui fazendo seus pratos prediletos e não ficava bem repetir, mesmo elas tendo virado família. Certo, gosto de me mostrar.  Assim houve sobras e o marido viajou.
Quando marido viaja praticamente não cozinho pois a comlurb baixa em mim.
NO entanto, essa coisa de reciclagem de alimento acaba virando meio o milagre da multiplicação dos peixes, pois, você tem um restinho de arroz, mete um monte de coisas nele e acaba com uma pilha de bolinhos, e,depois do bolinho, nada mais há a ser feito.

Bem, eu tinha feito um pão perfeito na máquina de pão. Com água mesmo, sem ovo, simples, mas ficou tinindo. Esse afundado aí é charme, pois ficou bom mesmo. Mas sobrou.  Também, antes do marido viajar, ele me pediu macarrão . Segundo ele, quando viaja fica sentindo falta de comidinha do dia a dia, acaba comendo sanduiche demais. Assim, havia sobra de macarrão. E sobra de feijão. E um bando de pimentões e legumes pedindo urgência de uso.
Rapidamente piquei tudo, chamam de camponata, mas, para mim, é a delícia das delícias. Adoro pimentões vermelhos! O charme todo está no corte. Tem que saber picar, e nisso a Raquel, que voltou das férias, é mestra! então é pimentão picado, cebola picada e isso vai ao forno pra matar as bactérias, depois é acrescentar o famoso o que tem. Azeitonas, passas, nozes, vinagre, azeite, limão, mel... E como havia sobrado peixe frito e cenoura ralada, um tico de maionese e VOALÁ! ah.. posso comer isso todos os dias!
Vocês são de implicar com comer a mesma coisa todo dia? eu não, comida boa não me enjoa, ih! rimou.
Mas também dá pra colocar macarrão na mistura e vou te contar um caso: se eu pudesse ou gostasse de vinho estaria tirando mais onda do que qualquer personagem de filme! (perceberam o milho? também tinha sobrado um pouquinho)

Bem, mas isso é o almoço.  Faço mais o tipo do provérbio: tomo café da manhã de rei, almoço como burguês e  janto como mendigo. Assim, uma sopa me basta, no caso, aguar bastante o feijão e colocar um pouco de macarrão e pedir graças a deus por estar viva e comendo a delícia da noite! Faço até poesia, comparo o feijão com o céu noturno e o macarrão com o raio de luar!!

Oh! e o pão, Angela?
Estava seco e duro, mas isso não me intimidou, fatias finas cortadas com a faca elétrica, azeite em fio por cima, queijo (ainda tenho queijo!) mussarela ralado , um tanto da camponata, e tomate cereja ( tenho 3 sacos cheios dele! já fiz molho, mas os dois tomateiros são férteis) e a história é essa: dei a metade pra Raquel (são três par comer) e comi sozinha o resto.

Acabou-se o que era doce!
Sim, a sobra do melhor doce de leite da vida , que eu e a professora comemos lambendo os beiços e a colher, foi parar na minha barriga. Esse doce de leite é o melhor de todos. Não é açucarado, a cor é linda, é suave, é macio, lembra o feito de leite condensado na panela de pressão.  Recomendo!!

6 comentários:

Anônimo disse...

Hummmmmm macarrao pra mim so nao cru o resto vai de qualquer jeito mas , as brusquetas (torradas) que lindas e devem tambem terem ficado saborosas o doce de leite compro aqui pra casa da mesma marca mas , em pedacinhos com tamanhos de bala desmancham na boca beijos Denise ( a anonima)

angela disse...

Denise, eu vi um blog ninho de macarrão cru, o blog de uma xará, não entendi nada. Um dia meu sobrinho falou que comia miojo cru, aí pergunta pro meu marido: É gostoso! já provou miojo cru? e meu marido: - Claro que não, né!

Aí vi uma moça recomendando miojo cru como petisco de festa. Quis provar. ECA!!!

Anônimo disse...

Angela tenho uma receita de (macarrao ninho) fica otimo a gente arruma os ninhos crus em um refratario coloca todos os ingredientes leva ao forno e tcham prontinho , se quizer te mando a receita rapido , prarico e melhor gostoso . beijos Denise

Anônimo disse...

Miojo cozido ja nao e bom imagina cru um horrorrrrrr ...

Gina disse...

Feijão com macarrão é divino! Caramba, deu até vontade de comer... amanhã, que hoje não como mais nadica de pitibiriba (como diria meu pai). Conhece essa expressão?
Bjs.

Anônimo disse...

Ola Ângela,
Poderia me passar que receita utilizou para este pão feito na panificadora domestica, e tambem os tempos e tipo de programação?
Parece muito apetitoso.
Grata,
Fabiana - sergioismael@gmail.com