quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Por cima da carne-seca!

Dizem que tudo na vida tem sua primeira vez. Espero, sinceramente, que não. Espero, por exemplo, nunca ter de esquiar na neve, me jogar em um bungee jumping, se é assim que se escreve, ver a vista do alto da Torre Eiffel ou comer cérebro de macaco.
Mas fazer carne-seca eu tinha vontade.
Morria de inveja da vovó Cristina com suas carne-secas e sorteios que NUNCA ganho, e falando da melhor carne-seca do Brasil.
Então, comprei carne-seca naquele açougue local, fabricante, cuja foto postei.
Aí, fui aprender a dessalgar.
Segui direitinho as instruções de um site: na véspera, deixar em água fria, dentro da geladeira, em cubos, e trocar de água de 4 e 4 horas. Troquei até no meio da noite!
Dessalguei?
Sim.
Não era pra dessalgar? então, dessalguei TOTALMENTE, tive de colocar sal... fazer o quê?

Com a carne dessalgada à minha frente, meti-a por 30 minutos na panela de pressão. Ok. O que temos aqui? uma carne estranha sem sal.  Tasquei sal, meti no processador. Refoguei no alho e cebola. Provei. Vi que era bom.
Prossigamos.
1- Bolinho de aipim! o aimpim maravilhoso já estava cozido com sal, então foi amassado. Mas quem fez isso foi a Raquel, e havia alguns pedaços, que tentei amassar com o garfo. Muito difícil ficar lisinho.
Todo amassadinho, duas colheradas de queijo parmezão ralado, um ovo, um tico de farinha de trigo. Fui colocando na palma da mão, metendo  um pouco de carne-seca fechando, passando no ovo batido com um pouco d´água (não sei porquê, botei água porque muita gente bota e sou macaca de imitação) e na farinha de rosca e óleo quente.
Sim!! muito bom.
2- Abóbora já cozida, misturada à carne refogada: ótimo! o homem comeu tudo.
3-Restinhos de abóbora com carne-seca e de aipim, mais um pouco de fermento, forno. Bolinhos ótimos! aliás, muffins, é assim que chamam bolinhos, né?
4- arroz vermelho cozido, pronto, um ovo, um tico de farinha, a mesma operação do bolinho de aipim, recheio de carne-seca , frito, um quibe de arroz vermelho recheado. Ótimo!
5- aqui na região não existe banana da terra, e eu estava com vontade de experimentar a mistura.. então, peguei o arroz vermelho e misturei com uma banana prata amassada e recheei o bolinho com carne-seca e fritei.. HUUUUUUUUMMMMMMMMMM!! bom demais da conta!!!


Assim, o dia terminou, porém eu continuei a sentir o cheiro de carne durante dois dias. Dois dias!! O marido achou que era cisma. Memória olfativa. Sei não.

4 comentários:

Mundo do Sabor disse...

Ângela do céu, senti o cheirinho daqui , estes bolinhos estão chamativos.


Beijos

Mundo do Sabor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
angela disse...

A farofa com carne-seca ficou uma maravilha!!

Beta disse...

Angela, fiquei com água na boca com tantas experiências deliciosas! Bom final de semana bjs